http://www.facebook.com/ramojoalheiro http://br.linkedin.com/in/ramojoalheiro Google + Youtube Pinterest Skype RSS Acesso Vip Contato Webmail
http://www.facebook.com/ramojoalheiro Pinterest
VOCÊ ESTÁ EM: HOME / Artigos e Notícias /

A história das Joias no Rock



[Direto da Redação]

 

Aproveitando as notícias sobre o Rock in Rio 2013, que inicia nesta sexta-feira (13/09), vamos falar um pouco sobre o Rock, um dos estilos musicais mais populares do mundo, que inspirou e ainda inspira a moda. Joias com caveiras, spikes, pregos e correntes dominam as produções, na maioria das vezes montadas sobre cores escuras.
 
A diretora da Ajorio, Angela Andrade, diz que há muita vaidade por trás do estilo, taxado erroneamente como largado. Por ser uma forma de rebeldia, o visual roqueiro tenta nadar contra a maré do considerado 'fashion'. Porém, como as atitudes dos ídolos influenciam os jovens, esse estilo se tornou 'tendência' e se transformou em outro ramo da moda. E a joalheria acompanha esse movimento, afirma. Famosos como Ozzy Osbourne e Axl Rose já emprestaram seus nomes para lançamentos de coleções e tiveram problemas com roubos de joias em suas casas.
 
O uso de joias no rock se iniciou nas décadas de 60 e 70, junto com os ideais de liberdade, fim das guerras e sintonia entre o homem e a natureza. Ringo, dos Beatles, despontava com anéis. Entre os hippies, Janis Joplin usava um visual puxado para o étnico, com colares compridos, sobreposições, contas e mandalas. A atitude de um homem usar certas peças de joalheria também era considerada rebeldia. Imagine o furor da sociedade na época com Jimi Hendrix e seus colares enormes improvisando solos de guitarra em Woodstock. Era completamente controverso, ressalta a diretora.
 
Os góticos e sua simpatia pelo paganismo e o lado desiludido e sombrio da vida foram os precursores do uso de cruzes, que em seguida foi popularizado pela cantora Madonna. Apesar de ser uma característica forte desse tipo de música, foi o pop que transformou crucifixos em ícones fashion, explica.
 
Alfinetes, rebites, coleiras, alargadores e correntes, tão associados ao rock, são obras dos punks. Rebeldes até a raiz dos moicanos, sua filosofia anarquista e libertária ditou as tendências que marcariam o movimento roqueiro como um todo. Foram os punks que hibridizaram o movimento, inspirando os mais variados subgêneros desse estilo, diz a consultora de estilo Regina Machado.
 
Angela conta ainda que, hoje em dia, não há diferenças muito marcantes entre o uso de joias em cada vertente do rock. A maior diferença entre si é que os amantes dos estilos mais pesados usam mais joias e sobreposições do que os que gostam de rock mais leve. Com relação à joalheria em geral, os roqueiros têm a preferência por peças com predominância de metais. Caveiras, corações negros e gemas com cores escuras também são bastante procurados.



CREDITOS:

Licença de Uso

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License.


COMENTE COM O FACEBOOK



Deixe Seu recado


Nome:

Campo obrigatório

Email:

Campo obrigatório

Comentário:

Campo obrigatório

Campo obrigatórioDigite os números da imagem ao lado

 

  



Veja Também


Você já pensou em revender semi joias?
| Oportunidade de revenda de semijoias como atividade de renda extra para você